Saúde Mental, vamos esclarecer algumas coisas…

0
134

Nunca vivemos um momento tão delicado como agora. Com a pandemia muitas pessoas estão percebendo a importância de dar atenção aos sentimentos, pensamentos e manifestação das emoções. Perceberam a importância de parar por um momento e se escutar, prestar atenção ao que estão sentindo e como estão sentindo os impactos desse momento.

Entretanto, ainda existem pessoas que continuam levando adiante crenças tais como: Só preciso desabafar com um amigo, nada que um bom vinho não resolva, com uma boa noite de sono isso passa…

A verdade é que infelizmente as coisas não funcionam dessa maneira. As doenças emocionais não são tão simples e não se resolvem de maneira tão simplista. Vamos deixar claro de uma vez por todas que:

Chorar a todo momento não é ser sensível demais. Isolar-se de tudo e de todos não é ser envergonhado. Ansiedade não é frescura. Crise de Pânico não é piti. Explodir a todo momento não é ser uma pessoa difícil. Depressão não é fraqueza e falta de religião. Álcool não é remédio. Google não faz diagnóstico. Ameaça de suicídio não é tentativa de chamar atenção. Desabafo não tem o mesmo resultado de terapia.

Mas você pode me dizer: “Eu tenho um amigo que é “meio psicólogo” e ele me ajuda”. Não tenho a menor dúvida de que seu amigo tem a melhor intenção possível e que provavelmente faz isso com todo carinho e dedicação. Mas aqui entre nós – Não existe meio psicólogo. Quer ver só, vamos refletir um pouco mais.

Seu amigo não é meio psicólogo porque te dá conselhos e te ouve. Isso mostra que ele é bom ouvinte. Psicólogo não dá conselho ele faz você ver aquilo que você insiste em ignorar e às vezes nem percebeu. Psicólogo não te ouve, ele te escuta ativamente pontuando na sua própria fala aspectos divergentes e necessários para seu desenvolvimento.

Seu amigo não é meio psicologo quando se coloca no seu lugar, isso mostra que ele tem empatia. Psicólogo não só entende o seu lugar como também te tira dele para fazer você compreender o que é vestir a pele do outro.

Seu amigo não é meio psicólogo quando fala coisas que você gosta de ouvir e te trazem conforto. Psicólogo te ampara nos momentos certos mas também te faz perceber as responsabilidades dos seus comportamentos e as consequências deles.

Seu amigo não é meio psicólogo quando te acalma em meio a uma crise de pânico te trazendo um copo de água com açúcar e pedindo para você respirar. Psicólogo te ensina inúmeras técnicas e te mune de ferramentas para lidar com suas questões emocionais, sem a necessidade de ficar eternamente dependente dele.

Poderíamos continuar uma lista enorme de esclarecimentos. Porém o mais importante, e gostaria de deixar aqui meu apelo, é que saúde mental é coisa séria. Muitas pessoas acabam sobrevivendo uma vida inteira, lutando com isso por falta de assistência profissional. Não podemos ter “meios cuidados” com essa questão, pelo simples fato de que não existe “meio vivo”…

Por favor, cuide da sua saúde mental. Ao notar que alguém próximo a você apresenta sintomas suspeitos ajude a procurar auxílio profissional. Não seja um “meio amigo”, seja um “amigo por inteiro” e assim você poderá, sem perceber, salvar uma vida.

Obrigada pela atenção!

Abraço,

Ariádni Fernandes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui